quinta-feira, maio 10, 2012


Profissões

O André precisava levar pra escola imagens que representassem as profissões do pai e da mãe. Perguntei pra ele o que eu fazia e ele foi dizendo que eu arrumava as festinhas das crianças, costurava na máquina de costura, fazia lembrancinhas e usava o computador. Pronto, recortamos essas imagens.
Separei umas imagens para a profissão do pai (advogado - eu tb era, mas não sou mais, eba!!!) e disse ao André que o papai olharia com ele quando chegasse em casa.
Papai chegou em casa e olhou as imagens com ele...imagens de um homem de terno no computador, um homem com muitos livros sobre a mesa e um homem de terno carregando uma pasta.  Papai então resolveu explicar pra ele que fazia contratos e deu o seguinte exemplo: quando uma pessoa vai comprar uma casa de outra, eu coloco no contrato quem vai comprar, quanto vai pagar, essas coisas...quando ele terminou de explicar o André veio me contar que o papai usava o computador e estudava nos livros...necas de contrato.

Eu falei (muito mais didaticamente): Filho, um contrato é que nem um combinado (termo que a gente usa em casa para todos os nossos acordos). Duas pessoas fazem um combinado e o papai escreve esse combinado em um papel. Por exemplo: Se eu disser que hoje você não pode comer chocolate, mas no final de semana eu vou deixar, é um combinado. A gente escreve o combinado no papel e se eu esquecer o que eu combinei com vc, vc me mostra o papel pra me lembrar, entendeu? Esse papel é um contrato.

Ele entendeu e adorou! No dia seguinte quando o papai saiu pra trabalhar, ele deu um papel e uma caneta pra ele levar ao trabalho e escrever todos os combinados no papel (fofo!!).

Logo em seguida, me perguntou se podia colocar a fantasia do homem-aranha. Eu disse que não dava tempo porque iríamos pra escola, mas que quando ele chegasse da escola, ele poderia colocar.
Eis que ele responde: "Mãe, acho melhor a gente colocar isso num papel pra eu poder te mostrar se vc esquecer".

Mereço? Cuidado com o que vc ensina, isso pode ser usado contra você a qualquer momento! rsrs!
12

12 comentários:

Sarah disse...

Hahahhaha!! Que ótimo!! Além de entender direitinho ainda colocou em prática! Bem filho de advogados mesmo hehe!!
E adorei a forma como vc explicou para ele o "combinado"! Também usamos isso aqui, e funciona que é uma beleza, rs...
bjos!

Anna disse...

ótima didádica, Renata.

E melhor ainda o aluno!

beijos

Sofia disse...

Eheh criança é um máximo mesmo :) Aprendeu direitinho

beijo

lolo disse...

Que fofo!! Muito boa a sua explicação,hehe.

Bruna - .::Nossa História::. disse...

Tá rolando o sorteio de um perfume importado lá no blog. \o/ PARTICIPE

http://www.blognossahistoria.com/2012/05/quero-ficar-cheirosa-tambem-1-sorteio.html

Beijos

Bia disse...

Ai Re,que coisa mais linda essa fase do Dedé,cheia de raciocínios originais :) E quanto a ser advogada, no fundo no fundo você sempre será, só que com a vantagem de ter esse conhecimento e trabalhar no que gosta :)
beijos

Mamatraca disse...

Ai que lindo, Rê!!! Acho demais as representações que eles fazem da gente. E essa fase dos o quês e porquês faz a gente rebolar, né? Outro dia tive que explicar pra Luísa o que era uma manifestação na rua contra os juros do cartão de crédito rsrsrs
Beijos

Patrícia Boudakian disse...

adorei a sua maneira didática. e ele entendeu direitinho. fofo!
tã crescendo, hein? ai como o tempo passa!

beijos

Mãe de Duas disse...

Rê, esse post é um perigo para essas crianças que estão começando a ler. rsrsrs
Vou ter que esconder das minhas filhas porque se elas quiserem colocar todos os combinados no papel, haja folhas!

Amei a esperteza do Dedé!!

Beijos!!
(saudade)

Pri

Avassaladora disse...

Lindo e espertão!!!!

(Mamãe) ~Pinel disse...

Imagina a quantidade de contratos que nós, mães, teríamos que fazer! hahahahahahahaha

Adorei! A didática e o entendimento da didática pelo fofo do André!

Felipe Costa disse...

FANTASTICO! Q esperto :)