terça-feira, agosto 16, 2011


Galo na cabeça

Hoje o André bateu a cabeça na escola. Tropeçou subindo a escada, caiu e bateu a cabeça em uma parede, meio na quina. Foi feio, ele está com um corte e um galo gigantesco e bem roxo!

Me ligaram da escola logo depois que ele caiu e me informaram direitinho como procederam e me disseram que ele estava bem, brincando normalmente, sem tontura e sem dor de cabeça. Aliás, adorei a atenção da professora dele, que me deu o seu número de celular caso eu quisesse saber como ele estava.

Fui busca-lo e ele estava manhoso e começou a dizer que a testa estava doendo e quando chegamos em casa ele só quis colinho. Eu fiquei fazendo um cafunezinho nele e ele me disse: "quando você me faz carinho na cabeça, minha testa para de doer"

Eu quase morri do coração! Me deu uma vontade de abraçar forte, forte, forte e dizer pra ele que eu nunca mais iria deixar que nada acontecesse. É impossível, eu sei, mas foi só mais um dos momentos que eu parei pra pensar no tamanho do amor que a gente sente por essas criaturinhas e o quanto somos capazes de TUDO por eles.

Sei lá porque eu quis contar tudo isso....mas fiquei sensível com o que ele me disse e feliz por ser capaz de aliviar um pouco a dorzinha dele, nem que seja só pela sensação de bem estar e conforto que pude transmitir.

(Ai como eu amo.....)

9

9 comentários:

Luciana - Descobertas disse...

Re, a gente sente a dor como se fosse com a gente nÉ! Olha eu queria dizer que fiquei muito feliz por vc, pela parceria coma Lollis.

Bjs

Renata disse...

Tadinho do André! Mas carinho de mãe parece que cura mesmo... Aqui a Bia pede beijo quando se machuca... até o bumbum já tive que beijar, rs.
Bjs!

Paloma, a mãe disse...

Tem que dar muito beijo mesmo, depois de uma declaração linda destas.
Dá uma pena vê-los sentindo dor, né? Mas amanhã só vai ter o galo e logo depois mais nada, ele nem vai lembrar.
Beijinhos daqui também

Ana Paula disse...

Renata, hoje aconteceu o mesmo com o Bernardo. Foi tirar a apostila da mochila e "galo"na testa. A professora também me ligou dizendo que ele estava bem. Ficamos sim querendo que nunca aconteçam essas coisas. Beijo nas fofuras.

Juliana Baron Pinheiro disse...

Re acho que esse é um dos momentos mais complicados de ser mãe, nos fazermos de forte quando o que mais queremos é chorar junto!!! Ai ai...dilemas de mãe!!
beijoss

Paula disse...

Por isso que eu sou fa do André. Ele é muito fofo. Tadinho. Dá muito colinho pra ele. E parabens pelo novo projeto. Beijos

Marcela lusia disse...

Depois que temos um serzinho desse, sentimos tudo o q acontece com ele,sentimos as alegrias e as tristezas,melhoras pro fofo e continua dando colinho!!
beijokas

gabriela disse...

pois é, filho é uma parte nossa fora de nosso corpo, né? cada choro do nino é uma facada no meu coração.
ainda bem q vc conseguiu aliviar a dor do seu fofo.

bjbjbj

http://maeporacaso.spaceblog.com.br/

Susan disse...

Ai Re, como suas postagens me emocionam!
Uma vez ouvi uma frase de uma amiga que era o seguinte: "O amor de mãe é o único amor mais próximo do amor de Deus".

Beijo grande!