quarta-feira, julho 14, 2010


Só nós dois

Desde a "chegada" da Nana, eu tenho achado que o André está sentindo a minha falta. Claro que eu tento estar o mais presente possível, e tentei manter a mesma rotina com ele...eu que dou jantar, banho, coloco pra dormir...mas ainda assim, as coisas mudaram - agora ele não tem mais 100% de mamãe, tem que dividir com a Nana.
E ele é bebê também e justamente pela pouca idade eu acho que ele está lidando super bem com a situação, sempre entende quando eu preciso amamentar, quando ela está chorando, me ajuda no banho, pega a fraldinha pra trocar e tal...só que ele sente. Algumas vezes, quando ela chora um pouco mais ou demora a pegar no sono, ele fica ao meu lado o tempo todo e diz: "mamãe, põe a Nana dumi e fica com o Dedé". Nossa...nem preciso dizer quantas vezes chorei ao ouvir isso...fico me culpando, achando que não estou dando atenção...Embora racionalmente eu ache bom que ele aprenda a dividir, fico emocionalmente abaladíssima.
E dividindo (leia-se chorando aos prantos) com o marido a minha agonia, ele sugeriu que eu fizesse um programa só com André, além do tradicional parquinho do condomínio de todas as manhãs...e então decidi levá-lo ao teatro.
Eu não tenho babá, o que torna tudo um pouco mais complexo, mas armei todo um esquema - deixei a Nana na casa da minha super cunhada, segui a indicação da Pati e da Letícia e levei o molequinho pra assistir "100 mais nem menos" no Teatro Folha. Foi uma delícia, ele AMOU. Riu, bateu palmas, dançou -curtiu muito mesmo. Quando estavamos indo embora ele disse: "téio vê o piato di novo (quero ver o teatro de novo)". rs!
Sentamos na primeira fileira e então ele pode ficar em pé e dançar junto, muito bonitinho. Ao final, quando todo mundo estava batendo palmas, ele virou pra trás e ficou olhando e rindo, depois começou a gritar: "Dedé, Dedé, Dedé"....ele tem certeza que todo o teatro estava batendo palmas pra ele. Mais tarde perguntei se ele havia gostado do teatro e ele disse que teve "parabéns pro Dedé". rs!
E à noite, quando contou pro papai como foi o passeio ele disse: "só o Dedé foi com a mamãe, a Nana ficou na titia". E eu fiquei felizinha que ele "sentiu" que era esse mesmo o intuito!

(eu não tinha comprado pipoca para o molequinho, pois tinha levado biscoitinhos e suquinho de casa, mas depois de ele pedir pipoca para umas 3 crianças diferentes e ao constatar que a menininha que sentou ao nosso lado não teria paz com sua pipoca, fui obrigada a ceder e comprar uma pra ele!!! rs!)
19

19 comentários:

Avassaladora disse...

Renata, que legal!
Eu tenho pensado muito nisso, pois vou ter bebê no final do ano e o Gui só terá 2 anos e meio. Hoje ele tem atenção exclusivíssima do pai e da mãe e às vezes é uma guerra pra entender que precisamos fazer outras coisas, imagina só quando a irmã chegar.
Já vou começar a pensar em programas só com ele também.
Abraços,

Sarah disse...

Ai Renata, que legal! Adorei a forma como vc lidou com isso. Com certeza o Dedé sente falta da atenção exclusiva, apesar de estar agindo como um mocinho na divisão da mamãe com a Nana. Achei muito bacana vc dedicar um tempinho só para ele - com direito a teatro e pipoca! Delícia!
Ah, citei vc lá no meu blog tá? :P
beijo!

Mari disse...

ADOREI o "parabéns pro Dedé", hahahaha!!!! Figura!!
Ótima solução, Re. Muito legal essa atenção exclusiva pra ele. E é bom pra gente, que tá indo pro segundinho, ficar bem atenta a essa questão... acho que Alice já tá meio carentona antes mesmo do irmão nascer, então vou redobrar os mimos com ela.
beijo!

Coisas de mãe disse...

Nossa, no começo achie bem difícil lidar com esta situação. Sentia peninha, culpa. Mas o Nuno ajudou bastante, tanto que nesta época o Pedro virou companheirão do pai.
Agora está cada vez mais tranquilo. Ele está aprendendo a ceder e dividir cada vez mais. E eu, cada vez consigo ficar cada vez mais com ele e com os dois ao mesmo tempo!

beijos

Pati

Paloma, a mãe disse...

Rê, adorei isso de ele ter uma tarde para ele. Mas deve ser complicado mesmo neste início, né? Como vc fez? Tirou o leite e pediu para darem na mamadeira/ copinho? Eu, sem família nenhuma por perto, não sei quando conseguirei este dia. E amei ele achar que as palmas eram pra ele. Linda essa licença poética infantil, né?
Beijos

lolo disse...

Oooooun, que lindo!! Sofre não, a coisa que husband mais gosta no mundo é o fato de ele ser 9 meses mais novo do que a irmã e 9 meses mais velho que o irmao, e olha que ele foi o do meio, espremido!!! Essa pouca diferenca vai ser otima para eles, vc vai ver!!

Elise Machado disse...

Awwww. Vontade de apertar esse fofucho!
Ai, saudades dessa idade...

Letícia Volponi disse...

ah, que bom que vocês curtiram a dica, fico orgulhosa. Achei ótima a iniciativa de sair com ele, vou me consultar muito com vc quando vier o segundo aqui em casa...

Gabriela disse...

Nossa Renata que legal!Tenho certeza que o Dedeco amou o passeio e a horinhas a dois com a mamãe só pra ele.
Beijos!

Patricia disse...

Com uma mamãe dessas Dedé tá garantido na vida! Perfeita a ideia do passeio a dois. Acho que ele realmente precisa desse carinho extra. Sou a mais velha de dois irmãos e com a chegada de cada um deles meus pais tiveram esses mesmos cuidados.
E que bom que vocês gostaram da peça. Mariana também curtiu muito quando foi. Coisa para pequeninos mesmo.

beijos!

Carol Garcia disse...

é...
outro tópico básico do "ter mais um" que eu vivo pensando.
bom saber das suas experiências e soluções.
ele entende, viu.... é um mocinho, pelo que vc conta.
bjocas

Dê Freitas disse...

Que delícia a interpretação dos pequenos sobre o que acontece a sua volta. Além de ir passear com a mamãe só pra ele, de assistir uma peça super legal, ainda teve aquele montão de gente cantando parabéns pra ele, rsrs. Fofo demais!!

Ai Rê, eu sei que é difícil não se sentir culpada (até pq eu me sinto assim até se a Manu fica gripada, embora racionalmente eu saiba que não tenho como evitar isso), mas se uma palavra de conforto te ajudar, fique 'tranquila' que você com certeza é a melhor mamãe que o André poderia ter, tanto que ele quer você só pra ele.

Bjs querida!

Bianca disse...

Ai Re, como ele tá fofo! E adorei ele achando que as palmas do teatro eram para ele! Esse gurizinho não terá problemas de auto estima :o)
E a Nanoca?Muito arteira?
beijos!!!

Mamma Mini disse...

Rê querida, mãe sofre mesmo, é normal, eu acho que sempre nos sentiremos culpadas, é inerente ao nosso papel, se ficarmos minutos sem eles, se nos divertirmos sem eles, se dermos mais atenção pra um do que pra outro, eu super entendo... ano passado quando engravidei e sofri um aborto, quando soube que estava grávida chorava muito de dó do meu filho, pode? meu marido me achava doida surtada, mas depois conversava com outras mães de 2 ou 3 filhos e elas diziam que a sensação era super essa... culpa de ter que dividir seu tempo e o dele....a atenção dos pais... Não se culpe, vc já faz todo o seu melhor, está presente na vida deles full time, quer mais que isso? tenha certeza que tudo isso só será muito muito rico para o Dedé, ele tem o privilégio de ter a mãe cuidando dele pessoalmente e da irmã...eles serão GRANDES amigos e parceiros, jajá, em um piscar de olhos, passa super rápido... enquanto isso vai mesmo fazendo coisas com ele pra ele se sentir especial e único, como ele é mesmo, cada um é um né? Um super beijo e fique bem com seus lindos, Fê

Cynthia Santos disse...

Que fofo, Re!!
Meu filhote AMA pipoca... eu sempre tirava as casquinhas, até que um dia ele perdeu a paciência e enfiou a mão com tudo na cumbuca, e lveou à boca... fiquei esperando o engasgo, mas o danadinho se saiu super bem, parece que nasceu pra comer pipoca!! eheheheheh
Adorei a ideia de um passeio só de vcs! E o maridão, quando vai ser a vez dele, hein? (to precisando de um passeio desses com o meu maridão....ehehehe)
Beijo grande!

Stella Barbosa disse...

Oie... te acompanho a alguns dias.. e adoro as coisas q vc escreve.. ... bjs
Stella
http://stellabarbosa.blogspot.com/

Sonica disse...

Olá Renata,
obrigada pelo carinho, e nessa semana vcs vão se esbaldar...Pedro, Mariana, André, e muitas gargalhadas deliciosas! Curtam mesmo, porque essa fase que vcs estão passando é boa demais!!!
Beijinhos,

Dani disse...

Rê, vc acredita que a Nina já tá meio que sentindo a chegada do "irmão" como ela diz. Menina, tá num grude só comigo! Afe!
Adorei o post. Ótima idéia. Adoro essas lições, sabia!
Beijo, querida e conta mais!
Dani
PS: dei uma sumidinha do meu blog por pura preguiça mesmo. Obrigada pelo comentário...Nina tá melhor sim. Prometo voltar...

Patrícia Boudakian disse...

Oi, Rê, achei fofo isso de tirar um dia pra ele e principalmente dele se sentir especial. Com as palmas no final do teatro (rsrs) e com o dia só com a mamãe. Muito corajosa. Parabéns! E tá certíssima.
Um super beijo!