terça-feira, julho 20, 2010


O segundinho...

Esse post é dedicado à todas as mamães que estão esperando o segundinho (ou tentando ou planejando ou começando a pensar no assunto....)

Em primeiro lugar uma dica inspirada no que aconteceu aqui em casa - SEMPRE, SEEEEEEEEEEEEEEEMPRE deixe leite armazenado pro recém-nascido, desde o primeiro dia dele em casa. Claro que todas as mamães, as que trabalham e as que não trabalham, dedicam-se exclusivamente ao bebê nos primeiros meses, mas com um filho mais velho você pode precisar se ausentar de repente.
Aqui em casa foi assim: André teve sintusite, otite, alergia e milhões de coisas depois que a Nana nasceu, até que um belo dia ele começa a reclamar de frio, pede colo e de uma hora pra outra fica molinho de tudo no meu colo...ligo pro pediatra que me manda correr pro pronto-socorro (ele chegou lá com 39,8 de febre). E aí? A Nana tinha apenas 15 dias. Eu não tinha leite armazenado e não podia levá-la junto ao pronto socorro tão novinha...e não tinha tempo pra tirar leite e tal. A única solução foi correr esterelizar uma mamadeira e deixar uma lata de Nan. É claro que uma vez assim não prejudica a amamentação, maaaaaaaas fica aqui a dica!

Além da dica, vou contar um pouco como é a vida com dois:

- Sabe aquele momento de descanso, quando o papai chega em casa, você deixa o bebê com ele e vai tomar um banho demorado? Então, ACABOU!
- Sabe aquele revezamento básico na hora das refeições, um segura o bebê pro outro comer e depois troca? Então, ACABOU!
- Sabe aquela noite mal dormida que você tira par ou ímpar com o marido pra ver quem levanta? Então, ACABOU!
- Sabe a manhã de domingo, quando o papai leva o bebê pra padaria comprar pãozinho fresquinho e deixa a mamãe dormir mais uma meia horinha? Então, ACABOU!
- Sabe aquela dormidinha à tarde, aproveitando que o recém-nascido dormiu?? Então, ACABOU!
ACABOU, minha gente! Os dois estão ocupados sempre, um filho pra cada adulto. Juro não entendo como as pessoas procedem com mais de dois filhos, não entendoooooooo!

E eu que fico sozinha com os dois durante o dia, sem babá pra ajudar, às vezes fico enrolada na parte operacional....tipo, espero a Nana dormir pra dar banho no André e ela acorda no meio do banho. Um frio danado, não posso deixá-lo brincando na água enquanto pego a Nana e não consigo deixá-la chorando...aí saio correndo do banho, coloco a Nana no carrinho e fico conversando e cantando (e torcendo, implorando e fazendo promessas...rs!) pra ela parar de chorar enquanto enxugo e visto a roupinha nele.
Pior é quando o marido fica preso no trabalho e não chega a tempo de me ajudar a colocá-los pra dormir...André invariavelmente fica chorão de sono, a Nana não dorme com o barulho dele, ele não dorme sozinho sem abraçar a mamãe (adooooooooooro! rs!) e então ninguém dorme. Essa semana inventei uma brincadeira de vaca amarela pra ele ficar MUDO até a Nana dormir....assim que ela dormiu, coloquei no berço e corri pra deitar com ele, foi tempo de ele dormir pra ela acordar de novo....mas aí ele já tinha embalado e eu fiquei SÓ* com ela
Justificar
* Só com ela é até meio bizarro, mas como tudo é referência nessa vida, às vezes me pego pensando que só um recém-nascido nem dá quase trabalho e não entendo como eu ficava tão cansada só com o André, já que podia descansar quando ele dormia...rsrsrs!

Enfim, é PUNK! Às vezes tenho vontade de chorar de tanto cansaço...e hoje é um desses dias. O André tá dodóizinho, manhoso, chorão e nesses dias ele não entende que eu tenho que amamentar, trocar fralda e dar banho na Nana...quer a mamãe só pra ele e faz escândalos. Até que eu surtei e tive uma crise de choro.

Maaaaaaaaaaaaas, como tudo tem dois lados:

- É incrível ver a interação dos dois, o olhar apaixonado da Nana pro irmão, as gargalhadinhas que ela dá pra ele, a conversinha dele com ela.
- Outro dia uma amiga disse que ia levar a Nana embora e ele respondeu que a Nana era dele e morava na casa dele.
- Ele diz que a Nana é princesa, que gosta muito dela e que é a "imãzinha" dele.
- Eu olho pros dois juntos e me sinto a pessoa mais feliz do mundo pela minha família linda.
- E cada vez que o André me pede se pode fazer carinho nela, meu coração quase derrete.

E daqui um tempinho ela vai estar mais independente e eles vão brincar muito juntos, a idade é próxima e terão os mesmos interesses. E se tudo der certo, serão grandes amigos.
Agora o André ainda é pequenininho, mas já está aprendendo a dividir, aprendendo que não tem a mamãe e o papai só pra ele, aprendendo que as coisas nem sempre acontecem exatamente na hora que ele quer, aprendendo a ceder, aprendendo a dividir os brinquedos e a atenção, aprendendo a respeitar as necessidades da irmã, aprendendo a lidar com novas frustrações e, especialmente, aprendendo a amar mais uma pessoinha!

Pra concluir: TODO O CANSAÇO VALE A PENA, É A COISA MAIS DELICIOSA DO MUNDO INTEIRINHO!!!!

(a foto está tortíssima porque eu tirei sozinha com o meu celular, mas vejam o tamanho da fofurice desse menino assistindo cocoricó fazendo cafuné na Nanoca!!!)

26

26 comentários:

Anna disse...

Como sempre, uma delícia de post.

Já vou me acostumando...

Volta e meia eu me pego pensando em como vai ser nossa rotina quando o bebê nascer. Principalmente como vai ser o primeiro mês, que é tão difícil.

Mas tudo na vida passa, né? E depois ficam só as boas lembranças

Avassaladora disse...

Hehehehe... apavorei agora!!! Já sou uma pessoa morta de cansada só com o Gui, quando a Ciça chegar eu serei um zumbi... Meu deus!!!!
Mas eu sei que tudo vale a pena no final... Obrigada pela sinceridade das experiências vividas...

lolo disse...

OMG, eu sou a pessoa mais mole do mundo. Eu não estou aguentando arrastar a barriga mais, imagina dois filhos aqui de fora!!! E ja tem gente me perguntando pelo irmao da Lara, quando vem, etc, acredita?????

ROBERTA LIPPI disse...

Menina.... cansei só de ler esse seu post. Ainda bem que eu tomei a decisão de ter o segundo antes de ler isso... hehehehe....
Duro é que vc fica sozinha com os dois a semana toda, né, Rê, deve ser ainda mais punk. Eu não posso contar com o marido, porque ele chega tarde e viaja muito, mas pelo menos tenho uma babá que mora em casa e me dá uma força. Mas sinto que tb não vai ser facil manter o ritmo de antes, porque agora eu entrego a Luisa pra babá e vou trabalhar no escritorio. Quando tiver mais uma, a coisa vai ser diferente... aiaiai... veremos!!!
Beijos e adorei o post

Dê Freitas disse...

Ai que lindo Rê...fiquei até emocionada. Parabéns queridona, você realmente é uma mãezona em dose dupla!

Beijo nocêis!!

Dani disse...

Só posso dizer que AMEIIIIIIIIII esse post! Depoimento verdadeiro assim é raro, e só poderia ter partido de você mesmo, Rê, essa mãezona mais que especial!
Eu, que tô "toda espectativa" pro segundinho, agradeço, do fundo do coração, todos esses posts, dicas e constatações! Thank's, amiga!
Quando der conta mais, tá!
E ah...depois de rir com a série "acabou", morri de chorar com esse finalzinho emocionante do Dedé fazendo carinho na Nana Linda...
Quero muito isso prá mim!
E já tô parando de escrever, porque tô toda borrada de chorar aqui no escritório (tomara que meu chefe não entre aqui...) Ah...meus hormônios...
Outro beijo!
Dani

Kah disse...

Como foi a decisão de ter outro filho? E como foi a decisão do momento? É porque eu estou pensando no segundinho e... e... não sei como decidir! hahaha
Eu sempre acho que é muito cedo... Isso até os 7 anos, daí acho tarde!

Adorei o post muito... animador? haha Brincadeira! É interessante, é sempre bom saber os dois lados da moeda... Obrigada!

A foto está torta, mas está linda!
Beijos

Paloma, a mãe disse...

Rê, obrigada pela sinceridade. Li e já mandei para o marido ler. moral da história: a gente sempre estará ocupado com uma delas, o descanso acabou! Pelo menos no início, né? Ai, a segundinha tá quase chegando e tenho um medinho do primeiro mês. Pelo menos, já tendo lido sua experiência, sei mais ou menos o que esperar. Obrigada!
Beijos

Bianca disse...

Que lindos, tudo vale a pena, né?! Eu já penso no segundinho(a), para quando Arthur completar 3 aninhos... Chora mesmo, bota pra fora, tem horas que é preciso :)Lendo seu post fiquei me imaginando na mesma situação, apavorante, mas muito feliz!!!
beijos!

Sarah disse...

Ai Renata, fiquei cansada só de ler! kkkkk!
Tenho pensado no segundinho, mas em engravidar daqui 1 ano mais ou menos. Realmente é engraçado pensar em cansaço quando lembro de mães com mais de um filho!
O bom é ver todas as outras coisas que compensam né... adorei o post!
E a foto também!
beijo!

Lia disse...

Que post lindo! E adorei as dicas, principalmente a do leite. Terei isso em mente quando vier o próximo.

Mari disse...

ai meu jesus... ok, que venha o segundinho! a gente se estrepa mas se diverte, né? e esse apego entre irmãos não tem preço, lembro de vc contar da sua relação com os seus irmãos e concordo totalmente, ter irmão é maravilhoso!
morri com o cafunezinho, coisa mais fooofa!
beijo dona Re!

Daniely Novo Kamaroff disse...

Olha a foto tá fofa, ele com a mãozinha nela, mas amiga....VC ESTÁ COM UM ROSTO DE MEGACANSADA!!!!!
Um grande beijo!!!

Patrícia Boudakian disse...

Que post mais fofo. Todo informativo e ao mesmo tempo incentivando...!!!
E a foto tá a coisa mais linda. Que família linda!!!!
Parabéns!!!!
(adorei o email sobre o sono dos babies - obrigada!!!)
beijo-beijo

Journal de Béatrice disse...

Rêêê!!!
Obrigada pelo post, ja que o segundinho esta no nosso projeto para o final do ano! Adorei! E por aqui nao sera diferente, teremos a mesma correria que vc ai, so eu e o Ju para dar conta do recado. A dica de armazenar leite é super importante e nunca passou isso pela minha cabeça. E força ai!! Ja ja o Dedé estara mais autonomo (e ele esta super de parabens por ser parceiro da mamae e da irmazinha!) e a Nana tb! As coisas entrarao nos eixos ; )

Fabi disse...

Eu quero ter outro, mas até lá espero ter esquecido a primeira parte do que acabei de ler aqui...rsrsrsrs
Bjocas

João ou Julia ? disse...

Linda demais essa foto !
Que bom que o Dede é assim tão carinhoso com a irmazinha dele ! Isso é maravilhoso para o relacionamento futuro deles ...
E realmente como diz o ditado : Tudo na vida passa !
Já já vai morrer de saudade disso tudo !
bjkas imensas

Fabiola disse...

Que linda foto!!! confesso que no 1o. momento do blog senti um certo desespero e cansaço... também não sei como se dá conta.. mal dou conta de uma, imagina 2 ou 3? Admiro demais!! a 2a. parte do post apagou todo o sentimento da 1a. parte.. realmente deve ser lindo o carinho de um com o outro.. a interação.. é por essas e outras que fico na maior dúvida em minha pequena ser única... Bjinhos!!!

Andréa disse...

Calma,esse cansaço todo vai passar.
Aí vc vai passar um tempo legal,achando tudo lindo.
Até o dia em que o Dedé vai dizer que tem uma balada pra ir e não quer perder de jeito nenhum.
Depois vem a Nana,com as festas de quinze anos que vão até amanhecer.
E vc não dorme,porque não sabe o que está acontecendo lá.
Ou seja,eles são lindos,fofinhos,nossos amores,mas crescem e viram "pessoas independentes de nós".
E isso é uma grande merda.
Mas vale a pena sim,sempre vale.
Acalme-se e no dia que vc estiver muito cansada,me liga,eu vou aí te dar uma força.
Já aprendi o caminho.hehe
Beijão.

Mamma Mini disse...

Rê, que lindos vcs três, e o Dedé é a sua cara, maybe a Nana tb mas não consegui ver direito...
olha, adorei seu email do segundinho, muito muito esclarecedor, eu também não sei como faz quem tem 3, mas dizem que é malabarismo mesmo...rs, conheço vários amigos e familiares com 3 e é super isso, ou seja, longe do meu ideal...mas 2 é perfeito, mas já imagino que seja uma trampa sem fim... e a gente que achava que um lá atrás rescém nascido dava trabalho né? Eu ainda vou esperar mais um pouco e curtir mais meu filhote, mas eu quero sim mais um pra viver tudo isso, acho o máximo e super válido, irmão é tudo de bom na vida, e dois filhos, amar duas vezes desse jeito, deve ser incrível... um super beijo, amei seu post parabéns viu pela linda family!

Dani Meggiolaro disse...

Rezinha,
O texto e a foto fofíssima do cafuné estão demais!!
Mas, me fizeram refletir ainda mais sobre meu futuro próximo... Que meda!! Que venha a Lelezinha!
Te amo, amiga!
Beijos,
Dani.
PS: Amei nosso domingão em família.

Cynthia Santos disse...

Jesuis, fiquei cansada com a leitura do post... e não sei pq mas te achei meio "frenética"...ehehehe
Em resumo, não se sinta mal por chorar ou jamais ache que não dá a devida atenção aos dois, Re, vc é uma verdadeira MÃEZONA!!!!
Beijo grande!

Letícia Volponi disse...

ai, ai, ai...na primeira parte eu quase desisti, na segunda me animei de novo. Linda a foto do cafuné...

sperbrenata disse...

Eu que estou criando coragem para ter outro(a)... quase desisti na primeira parte do post!!!

Adorei!
Beijinhos

Jussara disse...

Pra quem não teve nem o primeiro ainda o post é meio desanimador, rs, embora eu saiba que não é mesmo fácil. Por outro lado, vc é uma das poucas mães que fala desse outro lado da maternidade (mesmo com o update do outro post falando do lado bom), e eu acho isso bem legal.
Mas o que importa é o amor enorme que vc tem por eles e eles por vc.
A Nanoca continua linda, mesmo ficando carequinha, rs.
E sobre o vídeo do post acima: muito fofo o André falando Patícha e Nana :).

Cynthia disse...

Amei seus 2 posts, a Paola ta com 4 meses e gostariamos de ter outro filho. Ja estou com 35 anos então não pretendemos esperar mto. No fim das contas aquele amor amor de mãe resolve tudo e ficamos mais babonas ainda. bjs cy