segunda-feira, agosto 31, 2009


Paciência...

Ê assunto delicado...

Eu sou super tranquila com o André, tenho uma paciência quase infinita e acho que devo ter perdido a paciência no máximo umas duas vezes nesse 1 ano e (quase) 2 meses do meu filhote. E sempre tentando fazê-lo dormir, porque é o momento que ele faz birra!
Na primeira vez foi assim: Eu estava há umas duas horas tentando colocá-lo pra dormir, ele morrendo de sono com o olho coçando, vermelho, quase dormindo...só que ele não se entrega, ele começa a fazer "brrrrrrrrrrr", a me bater (muito forte) na cara, a me chutar pra descer do colo, etc. Aí eu converso, digo que está na hora de dormir, que a mamãe está com ele no colo fazendo carinho...e continua tudo igual, então tento colocar no berço, ele chora enlouquecidamente, aí pego no colo de novo e a birra toda recomeça...Até que eu perco a paciência - coloquei o André sentado no sofá e disse: "Agora chega, cansei! Nem adianta querer dormir que eu não vou deixar, agora nós vamos brincar".
(super adulto, não?? rsrsrs!)

Eu não gritei, não falei alto, não foi uma explosão, só uma frase sem nexo em um tom um pouco mais rude do que o habitual! E qual o resultado: dez minutos depois estava eu chorando e dizendo: "filho, desculpa...você não tem culpa de não saber como adormecer e a mamãe não pode perder a paciência...desculpa".
Ai que molenga! Mas enfim, o fato é que eu acho isso mesmo, que eu não posso perder a paciência, que tenho que ensinar, conversar, e tentar incessantemente!

A nova moda agora é que ele não deixa mais trocar a fralda. Ele começa a chorar e a virar! E não tem como segurar, pq ele é forte, vira mesmo e quer sair do trocador (ou da cama, ou do sofá...). Se a gente tentasse segurar iria machucá-lo de tanta força que ele faz pra virar. Ele vai embora mesmo, algumas vezes espalhando cocô pelo caminho!
É enlouquecedor. Eu converso, explico que é só trocar a fralda rapidinho pra ele ficar sempre limpinho. Falo que se ele ajudar vai ser ainda mais rapidinho, peço pra ele ajudar a mamãe...e nada! Ele não quer me ajudar e não quer trocar a fralda.
Aí eu mudo de tática, tento distrair, dar brinquedos, beijar a barriguinha e até trocar com a TV ligada já tentei....e nada! Ele continua não me ajudando e não deixando trocar a fralda.
E na sexta-feira eu perdi a paciência...e em mais uma frase super consciente e cheia de maturidade disse: "quer saber, eu vou deixar você assim o dia todo e você vai ficar todo assado"

E aí sofri de novo, fiquei mal de novo, chorei de novo (tudo bem que agora grávida, chorar é uma coisa que acontece quase todos os dias!!!). Eu fico mal mesmo, não me permito não ter paciência, afinal ele é meu filho, ele é bebê e ele precisa que eu tenha paciência pra ensinar as coisas pra ele!

Por mais paciente, calma e tranquila que qualquer pessoa seja, acho normal que de vez em quando perca a paciência. Seja no trabalho, seja em casa, seja com a mãe, com o marido, com uma amiga...por que não com o filho? Justificar
Acho normal, acho que faz parte e que acontece nas melhores famílias. Só que eu só acho normal com os outros e não comigo. Afinal eu tenho que ser 100% perfeita em 100% do tempo, claro! Ai, ai, ai...essas mães neuróticas....

* e esse foi mais um post da série desabafo...
22

22 comentários:

Isa disse...

Re, somos humanas!! E nada mais natural do que perder a paciência. Acho q vc não deve se cobrar tanto porque acaba sofrendo. Vc é uma super mãe e pode ter certeza que seu filho sabe disso. Pegue leve com vc porque já já a birra vai ser em dobro e vc tem todo o direito de perder a calma de vez em quando. E se a gente deixar nossos filhos fazerem só o que querem, são eles que vão sofrer mais para frente qdo começarem a ouvir os NÃOS da vida.
PS. O Antonio tb está terrível. Qdo está com sono,bate a cabeça na minha sem parar...
bjo

Andréa disse...

Vc tem todo o direito de perder a paciência sim.É difícil demais essa fase e prepare-se,pq qdo ele perceber que vem outro bebê,a coisa vai ficar cascuda.
E honestamente,vc é muito paciente,eu perdi a noção inúmeras vezes e acabava dando uns berros com os meus nessa fase.
Não se cobre tanto Rê,assim vc vai ficar muito cansada emocionalmente.
Ele é forte e esperto,sabe direitinho até onde pode ir com vc.
Esse Dedeco tá dando um baile né.
Quem tá de fora acha o maior barato,mas quem vive o dia a dia sabe que não é bolinho.
Relaxe.
Beijão.

Thaís Rosa disse...

Re!! Você se culpando porque perdeu a paciência 2 vezes??? Nossa, eu já perdi a conta... Não grito, não bato, nem tomo nenhuma atitude violenta, mas converso em um tom de voz mais sério com ele, e algumas vezes me descomponho mesmo, mas sem aumentar a voz, apenas a entonação. Perco a paciência sempre que ele não quer comer, pra trocar a fralda também tem sido bem trabalhoso (mas nunca saiu andando com coco, ainda...), algumas vezes pra por e tirar roupa, que atualmente também virou motivo de manha e algumas vezes quando não dorme de jeito nenhum... ou seja, em vááárias ocasiões... Mas também tento me policiar, pois o objetivo é ensinar, através de uma linguagem de palavras e de corpo diferentes das que ele já está acostumado, que o que ele está fazendo não é legal, não é certo... Mas tem dias que é difícil manter o autocontrole mesmo, amiga... Mas você tá bem, nota mil de paciência!!!
beijo

Mãe do Pitoco disse...

Rê, não se martirize! Todas nós perdemos a calma. Eu surto pelo menos uma vez por semana. hahahaha Aqui o caso brabo é na hora de trocar as fraldas também. Vixe, que agonia! Chora, fica com o corpo duro, chega a ficar só com a cabeça apoiada e o corpo levantado... o ó! hahaha Já tentei de tudo: trocar em frente à TV, cantar, fazer cócegas, brincar de esconder a cara. A única coisa que funcionou foi deixar ele morder a tampa da Hipoglós. Ou seja, pééééssimo negócio porque ele acaba abrindo e tiro da mão dele e lá vem outro chilique. hahaha Mas tem dia que não tem jeito e tenho que ser firme, falar grosso e ficar séria, para ele ver que tudo tem limite. É assim mesmo... dar limites às vezes pode ser confundido com falta de paciência, mas se, no final das contas, vc perceber que ensinou algo de útil para ele - por exemplo, que se comportar mal na hora de dormir ou de trocar as fraldas não é legal, então o saldo já é positivo. Claro que se desesperar toda hora e todo dia nos deixa sem moral e a criança vai continuar a nos desrespeitar. Mas ter um chilique de vez em quando é humano, afinal, vc não quer que André pense que a mãe dele não tem sentimentos, é uma robô, não é? Beijocas nos dois.

Mãe do Pitoco disse...

Corrigindo: beijos nos três.

Than disse...

Eita!!!
Mas acho normal vc perder a paciência de vez em qdo. Ñ se culpe por isso. Crianças têm personalidades, mesmo ainda sendo crianças. Ñ se culpe.
Acho perfeitamente normal o André fazer birras, afinal ele ta na idade disso. Acharia estranho vc estar sempre centrada, sem nunca ter tido um momento de impaciencia. Ai sim seria questionavel.
Mas seu filho a ama de qlq forma. E vc tb!
Ñ sou mãe para falar sobre isso e acho q serei igual vc, pedirei desculpas por agir assim e mais, choraria com ele. Natural.

Vc (pelo q leio e tal) deve ser uma mãezona. Daquelas corujas, pacientes, amável, carinhosa, enfim. Perfeita!

Então acho q é só continuar nesse caminho q vc ta no caminho certo!

Beijos

Neural disse...

Quando a Lucia não deixa trocar dá vontade de amarrar ela na cama com esparadrapo. E pior que em geral é antes de limpar e depois de já tirar a fralda, de modo que ela sai por aí carimbando tudo com o traseiro...

paciência é um dom que a gente desenvolve mas sem dúvida não é infinita.

Imagine que ele vai trocar sua fralda geriátrica quando você for velhinha, e que bebês aprendem pelo exemplo.

Se não você pode tentar valium e cachaça (um pra você, um pra ele)

Cynthia Santos disse...

Normalíssimo!!
Eu tb tenho essas "reações maduras", tipo: "Ah, não quer mamar? Tudo bem, fica sem" - e o maridão do lado,com aquele olhar de repreensão...esse fim de semana mesmo eu explodi, mas com o marido, até fiz um post sobre isso. Não se cobre não, nenhuma fase é fácil...ehehehe Arthur está com sete meses e entrou numas de bater as pernas, me bater e puxar meus cabelos na hora de dormir... está pingando, mas fica brigando com o sono. Hoje de manhã, antes de sair pra trabalhar, ele fez isso. Olhei bem séria nos olhinhos dele e disse, com autoridade: -"Arthur. Por que está nervoso? Mamãe já disse que não precisa, se você está com sono, a mamãe te ajuda a dormir, não precisa ficar bravo." - e ele me olhando, bem nos olhos. Repeti a frase, dei um beijinho nos olhos dele (ele adora!), ele se aconchegou e dormiu. Eles precisam de limites, e a gente consegue impor sem ser a bruxa malvada. Não se culpe, seu filho precisa disso. Mais adiante ele vai te agradecer... e parabéns pela paciência, você dá de mil em mim! ahahahahaha
Beijos!

Roberta disse...

Acho super normal perder paciência de vez quando!!Não se culpe!!
Pelo que já "conheço virtualmente" vc é uma super mãe!

Beijão

Paloma, a mãe disse...

Re, que é isso? Duas vezes não é nada. Não se culpe!! Todo bebê faz birra, todo bebê adora testar os pais (por isso a importância de ser firme e dizer não), todo bebê de mais de 1 ano detesta trocar fralda e toda mãe perde a paciência. Vc vai ter que se acostumar que não existe mãe perfeita. Se vc internalizar isso, vai sofrer bem menos.
Beijos.

Patricia disse...

Oi! Vi seu blog no blog da Paloma! Menina, postei hoje sobre esses chiliques na hora de dormir. Falei exatamente isso. Que sou calma e tal e coisa, mas tem horas que a gente sai do sério....Se te consola, minha filha também tem dado trabalho para trocar a fralda. É um verdadeiro contorcionismo: dela e meu...rsrs.
Consola saber que não é só comigo! beijos!!

MEL disse...

Ai Renas, queria tanto te pegar no colo... Foi essa a vontade que tive quando li este post.
Você é querida minha linda, nem precisa ficar com a consciência pesada. Queria te dizer um monte de coisas sobre isso. Não sou mamys ainda e portanto, não posso falar com propriedade sobre o assunto, mas te entendo super e sua agrura é perfeitamente aceitável, compreensível e genuína. Ou seja, super normal. Quando tivermos a oportunidade, converso e explano mais sobre o assunto e o que eu de fato acho.
Fica bem, ok? Você é a melhor mãe que Dedeco e o irmazinhão dele poderiam ter. Garanto!
Beijinho!

Dani disse...

Rê, também tô nessa onda lá em casa! Acho que essas birras devem ser da idade, né! Menina...tem horas que eu respiro fundo, conto até 200 e volto a tentat trocá-la. Mas tem dia que essa história acaba assim: eu chorando de nervoso e o Má tentando trocar a fralda, depois de dar um cotonete para ela. Isso mesmo, até para o cotonete a gente já apelou! Por isso, nem sei o que te falo sobre "ter paciência" !!! Beijo e guenta aí! Dani

Milena disse...

Rêeee!! Vc tá grávida!!! Desculpa a demora pra vir aqui e perceber.. Tô meio sumida mesmo!
Muito muito parabéns!! Mais uma crianca abençoada de ter vc!

AAAHHHHHHH que lindo!

Beijos

Elise Machado disse...

Rê... vc se cobra muito, chérie!
Eu entendo - eu tb queria resolver tudo com a Memée com beijinhos e conversa (qual mãe não quer?!). Mas faz parte do negócio ser a bruxa de vez em quando.
E vc nem foi. Vc perdeu a paciência da forma mais light que eu já vi. Palavra de quem JÁ PERDEU A PACIÊNCIA, com direito a berros e palmada (não tão pequenino assim, óbvio, mas tou contando pra vc se preparar pelo que vem pela frente).

Por mais maravilhosos que nossos filhos sejam, eles estão aprendendo, e fazer birra, testar e brigar faz parte.

Eu sei que vc nunca imagina que possa ficar pior, mas... só piora, rsrs.

Por exemplo, a Memée tinha uns 4 anos e me atazanou tanto, mas tanto, mas tanto, que eu contei até 10, e respirando fundo ameacei pela primeira vez: "se você não parar de malcriação, vou te dar uma palmada!"

Sabe o que ela fez?? Virou o bumbum pra mim, e com a maior cara de abusada me desafiou: "dá!"

Tive que dar, mesmo indo chorar escondido depois, mesmo sabendo que não doeu (só fez barulho no bumbum). Mas às vezes a gente tem de se impor, pra não perder a moral e o respeito.

Gritar não é solução. Bater, Deus me livre. Mas, que jogue a primeira pedra aquela mãe que os filhos chegaram na adolescência sem levantar a voz e fazer umas ameaças! rsrsr

Dos dois anos em diante, é a fase do "não". A gente começa a impor limites e nem sempre eles aceitam numa boa. Esperneiam. Batem.
Vamos fazer o quê? Deixar bater na cara? Nenhuma criança é pequena demais pra aprender que não se bate no rosto, ainda mais da mãe. Brigar não é ser ruim. Brigar não é perder a paciência. Às vezes brigar é preciso. Os pequenos tem de entender que a gente é quem manda, por mais que os ame.

Tem criança que passa pela fase de morder. Quando alguém a desagrada, ela vai e morde. Pode ser um amiguinho, ou mesmo vc. Fazer o quê? Deixar ela morder? Explicar nem sempre dá resultados.

Tem outra estória engraçada com a Memée sobre isso. Ela andava nessa de morder, quando bem pequena. Eu já tinha dito 1 milhão de vezes que não podia, que machucava os amiguinhos. Segurava a mãozinha dela.
Até o dia que ela me mordeu. Forte mesmo, ficou até roxo. Sabe o que eu fiz? Mordi ela.

Imaturo? Pode ser.
Mas não foi com força, e quando ela disse: "doieu", eu respondi "doieu em mim também", e ela entendeu e nunca mais mordeu.

Relax.
Vc é uma mãe maravilhosa, e o godolino te ama incondicionalmente.
Beijas e desculpe o comment monstro.

Rebeca disse...

Oi Lilata,

Tenho que comentar. Enfrentei e enfrento problemas semelhantes. Essa história que criança é bobinha e não entende nada pra mim é conversa pra boi dormir. Crianças entendem e muito bem. Nossa paciência precisa sim, ser infinita. Peço sempre isso a Deus. Mas...limites são limites. A cadeirinha do pensamento é algo lindo. O que 1 minuto pensando na vida não faz por um bebê de 1 ano? Milagres. O João teve uma fase trash com muito pensamento e agora está um fofoleto. Hoje dei até parabéns pra ele na mesa do jantar. Quanto à hora de dormir...isso já é outra conversa.

Beijocas na barriguinha

Kryx disse...

Amiga, só uma perguntinha... Por acaso a sua mama nunca perdeu a paciência com vc!? É normal... E vc tá com os hormônios em ebulição... Bjs

Ice disse...

Voltei, e com fotos e mais fotos no Blog!!

http://nonewsatall.blogspot.com/

Bjs chuchu!

Flavia disse...

Rê!
Você é uma mãe maravilhosa, eu te admiro muito.
Não sou a pessoa mais indicada pra falar sobre esse assunto agora, porque estou passando por uma fase braba de crises com o João.
paciência é o caminho!
Sorte querida!
bjs.

ps: Já falei que estou tão feliz com a noticia da barriguinha?? não sei se te contei, mas saber da noticia, e um comentário da Thais, me inspiraram a escrever o post lá no "mãe de primeira" sobre as amizades virtuais.

Ice disse...

MAIS UM BABY!!!

Q FELICIDADE QUERIDA!!!!!

Tô mt feliz por vcs todos!Por vc, pelo André q vai ganhar um brother ou uma sister, pelo seu marido e pelos gatos tb!!! Uma casa cheia de gente...e de amor tb q é o q importa!!!

Congratz mil!!!!

Qd vier ao rio me avisa q eu quero dar um abração em vc!!!

Márcia Haydée disse...

Renata, querida, não se culpe, ao contrário, pelo que você conta parece que o André está precisando que você seja mais firme com ele. Eu disse firme e não agressiva, claro. Ele está fazendo birra, Renata, e você precisa mostrar pra ele que é você quem manda e não ele. Mas para isso é necessário ter toda segurança pois aí sim a criança sente a segurança da mãe, do pai, e não vai abusar. Vai sempre tentar, é a fase mesmo pra isso, está conhecendo o mundo e tentando dominar tudo e todos, mas não vai abusar porque você, com segurança, mostrará o limite sem dar trégua. Sempre com doçura, carinho, mas firmeza. Será bom pra ele e bom pra você. Um beijo e boa sorte sempre.

Letícia Volponi disse...

Rê, fiquei uns dias ausente porque estava curtindo as férias, mas repito o que todos disseram. Não se culpe por perder a calma de vez em quando. A Laura já deu dessas de fugir na troca das fraldas... sai correndo pelada pela casa ou então não quer sair do banho de jeito nenhum e não deixa eu enxugá-la direito. é natural e é fase...