sexta-feira, julho 31, 2009


beijo

Eu não sei por quanto tempo vai ser assim, mas o meu filhote é muito carinhoso...eu não aguento, o meu coração derrete.
Ele está brincando todo bonitinho e de repente para tudo, vem até mim, me dá uns dois ou três beijos, um abraço apertado e volta pra fazer o que estava fazendo.
Eu aguento??
8

quarta-feira, julho 22, 2009


Eu e o chororô

Eu não sou uma mãe ciumenta, e nem possessiva. Eu adoro que o meu filhote pule pro colo das pessoas, acho fofo que ele vá com todo mundo sem nenhuma frescura. Adoro que seja simpático, social e até um pouco "dado". rs!
Acho bonitinho quando ele fica um tempão bricando com outras pessoas sem nem lembrar de mim. E então vejo que ele dá só uma olhadinha pra ver se eu continuo lá e volta a brincar numa boa. Adoro ver a interação dele com outras crianças e adultos e acho uma graça quando ele anda pela rua mandando beijos para pessoas desconhecidas.

O meu problema é com o choro! É meu calo, meu ponto fraco. Ele já fez um ano, mas eu ainda não sei lidar com o choro dele. Ele começa a chorar e eu logo tenho o ímpeto de sair correndo, pegá-lo no colo, abraçar bem forte e dizer que vai passar. E eu faço isso. Já tive até problemas com isso, porque eu fico insana, irracional e não enxergo mais nada na minha frente: eu arranco o pequeno do colo de seja lá quem for e fico com ele. E então fico na dúvida se esse comportamento é saudável.

É claro que eu não pretendo seguir pelo caminho oposto e nem pretendo deixá-lo chorar pra aprender o que quer que seja, porque não acredito no choro como ensinamento de nada (nem de dormir, nem de nada!). Eu só quero chegar a um meio termo, porque as crianças choram e eu preciso aceitar isso. Algumas vezes choram por um motivo real (como dor, sono ou um machucadinho qualquer), mas muitas outras vezes choram só por manha ou pra conseguirem o que querem. E eu tenho medo que, justamente por esse ser o meu ponto fraco, ele sempre consiga o que quer através do choro ( e aí se torne uma criança manhosa e chorona).

Porque uma coisa é eu consolar o choro real e outra coisa é eu ceder ao choro-chantagem! E eu espero ter discernimento para distingui-los porque eu ainda sou totalmente irracional nesse sentido e ao menor sinal de chorinho, saio correndo que nem uma doida!

Será que eu sou a única maluca? Qual é o seu ponto fraco com o seu bebê??

E o mais engraçado de tudo é que eu imaginava que com o tempo eu iria me sentir cada vez mais preparada e experiente, mas ao contrário disso quanto mais o tempo passa, mais eu penso no quanto eu ainda tenho que aprender!!
16

domingo, julho 19, 2009


Encontro da criançada





E saiu o encontro da criançada blogueira! Sim, as mamães é que são blogueiras, mas as crianças é que são famosas, não é mesmo?? Fácil, fácil reconhecer a criançada de tanta foto que as mamães babonas colocam nos blogs.
E ainda bem que o André estava um pouquinho melhor e eu pude ir!

Fomos eu, Isa, Paloma e Roberta e a crianças todas fofas.

O Antônio é um carequinha muito do charmoso, simpático toda vida, um sorriso liiiiiiiiiiiindo e batendo palminhas o tempo todo.
A Lele é uma princesa dona dos cachinhos mais fofos do mundo. Toda molequinha grudada no papai e feliz da vida dando biscoito pro André, que ela só chamou de "o bebê". rs!
A Ciça compete com a Lele pra ver quem tem os cachinhos mais gostosos. Uma fofa, ficou um tempão jogando bola com o papai do André.
E a Luisa que é praticamente uma lady! Óculos escuros, bandana no pescoço e sua inseparável bolsinha! Uma princesa!
Ah, e o do André eu nem vou falar pq não tem graça, né?? Só digo que ele adorou ficar no meio da criançada!

Meninas, adorei conhecer vocês, crianças e maridos. Vamos tentar novamente em um dia de sol!!
beijos, beijos, beijosJustificar


10

terça-feira, julho 14, 2009


Tá??

Meu filhote concorda comigo em tudo. Tudo que eu falo é lindo, perfeito e correto e ele assina embaixo. Eu não sei até quando, mas por enquanto é assim mesmo.

Eu falo: "filho, a mamãe só vai colocar o tênis e a gente vai passear, tá?
ele responde: "tá"

Eu falo: "cuidado pra não machucar a Ricota, tem que fazer carinho, tá?
ele responde: "tá"

Eu falo: "o papai tá indo trabalhar, mas ele volta mais tarde pra brincar com você, tá?
ele responde: "tá"

Eu falo: "não pode mexer nessa gaveta, tá?"
ele responde: "tá"

Simples assim: é só eu terminar qualquer frase com "tá?" que ele concorda na hora. Ele continua fazendo tudo que não pode, mas pelo menos concorda comigo, né? rsrsrs!



(por sugestão da Mel, aqui está o vídeo que eu acabei de filmar...só não reparem na bagunça da casa...rsrsrs!)
22

segunda-feira, julho 13, 2009


Crepúsculo

Não basta ler livros adolescentes e amar...
Não basta assistir ao primeiro filme e enlouquecer esperando os próximos...
Não basta chorar, ficar nervosa e torcer durante os livros...
Não basta se apaixonar pelo Edward...
Não basta ir dormir e sonhar que está no meio da "aventura" do livro...

Não basta...
Ainda precisa pagar mico no meio da Saraiva!!!!


* E o melhor é que a idéia foi do maridão, que olhou e disse: "vai lá tirar foto com o Edward"....e eu fui!! rsrsrsrs!

Boa semana, queridas!!!
8

quarta-feira, julho 08, 2009


encontro

Queridas mamys e amigas virtuais,

Eu e a Isa estamos querendo marcar um encontro de mamys e babies, o que vcs acham?? Claro que o convite está aberto às amigas não mamys que queiram nos conhecer e passar uma tarde com a criançada.

Quem estiver disposta, mande um email pra motherholic@bol.com.br e então combinaremos data, local e horário!! Quanto mais gente, mais legal vai ser!

Dani, vc e a Nina vem pra cá em julho, não é isso?? Podemos aproveitar pra marcar quando vcs estiverem aqui....eba!!!
8

domingo, julho 05, 2009


1 ano!

Oi meu amor,

Me lembro direitinho do ano passado, há poucos dias de você nascer: a minha barriga estava quase explodindo e você me dava incontáveis chutinhos, que eu adorava, você nunca me machucou e eu conseguia sentir direitinho o seu pezinho passando pra cima e pra baixo, quase sempre do lado direito! Eu eu passava o dia todo com a mão na barriga fazendo carinho em você, contando pra você como eram as coisas aqui fora, como seu papai era incrível e o quanto nós estavamos doidos pra ver o seu rostinho.
Eu era capaz de passar horas só imaginando cada tracinho do seu rosto, tentando saber como iria ser o nosso dia-a-dia, pensando como seria a sua personalidade, como eu seria como mãe, se eu daria conta do recado, se teria medo, como seria a nossa comunicação. E então você chegou! E não foi nada parecido com o que eu imaginava. Você olhou bem dentro dos meus olhos e seu rostinho era incrivelmente mais lindo do que o mais lindo dos meus sonhos.
Eu consigo me lembrar exatamente do som desse nosso primeiro olhar...eu dizia: "que coisinha mais perfeita" e ouvia o seu pai soluçando ao meu lado. E se eu já estava apaixonada por você durante todo esse tempo de você dentro de mim, nesse momento eu tive a constatação de que meu coração não era mais meu e que eu estaria sempre ao seu lado, em todos os momentos.
Sua personalidade é um caso à parte: você é simpático e doce e bonzinho e sorridente. Eu não enjoo nunca de passar os meus dias com você e só torço pra que você nunca enjoe de mim porque eu sei que é chato, mas eu não resisto...eu beijo muito, aperto demais e fico o dia inteiro falando que te amo e que você é "a coisa mais linda que eu já vi no planeta inteiro". E então você sorri pra mim e meu coração derrete e aí eu também acho que seu sorriso é "a coisa mais linda que eu já vi no planeta inteiro" e aí, já viu, né?? Sou repetitiva mesmo, porque não aguento guardar só pra mim, fico te amolando com as minhas declarações de amor!
E agora já passou um ano inteirinho. Eu sou capaz de lembrar de todos os momentos que passamos juntos: o primeiro banho, a primeira cólica, o primeiro sorriso, a primeira gargalhadinha, os incontáveis dias e noites que passamos sem dormir (até hoje, né filho....dormir não é mesmo seu passatempo favorito!). Tenho certeza que eu aprendi mais nesse ano do que em todos os outros 31. Aprendi muito e nem sou capaz de imaginar o quanto ainda tenho a aprender. Eu nunca fui mãe, né?? Então eu às vezes exagero. Eu fico exageradamente agoniada quando você tem dificuldade pra dormir e fico procurando mil motivos: gases, refluxo, saudades da mamãe e se eu não consigo te ajudar fico me sentindo a pior das mamães...e logo no dia seguinte quando vejo você comendo toda a sua sopinha e sua frutinha, eu me acho o máximo e fico me achando a melhor das mamães. E é assim mesmo, né?? Eu não acerto sempre e nem pretendo acertar, só desejo que a gente caminhe sempre junto, aprendendo um com o outro!
Eu estava pensando na minha vida e cheguei a conclusão que você e seu pai trouxeram sentimentos totalmente inéditos na minha vida: ele me mostrou que eu nunca tinha amado de verdade antes dele e ainda que era possível ter em uma pessoa só o meu melhor amigo e o meu maior amor. Aí você chegou pra me mostrar um outro amor, um amor que transborda do peito e é a coisa mais intensa que eu já senti na vida.
Você é, de longe, a melhor coisa que jé me aconteceu. E eu prometo que vou estar aqui sempre! Que sempre que você precisar eu vou segurar na sua mãozinha e olhar dentro dos seus olhinhos e te dizer o que eu sempre digo quando você chora: "Tá tudo bem, filho...a mamãe vai ficar aqui com você o tempo que você precisar".
Obrigada, meu amor! Obrigada por ter me escolhido pra ser a sua mãezinha e obrigada por me proporcionar o ano mais feliz da minha vida.
Feliz aniversário, meu anjinho!
"bejo bejo" meu gostoso...aquele beijo bem melado que a mamãe adora!
Te amo,
mãezinha!
*******************

Essa semana toda eu tô que não me aguento de tanto chorar....fico lembrando de tanta coisa e fico toda emocionada e babona!

24

quarta-feira, julho 01, 2009


famosa e poderosa...

Gente, a Ice me entrevistou e eu tô me achando famosa e poderosa!
E fofa, né?? Porque ela disse que eu sou fofa e eu acreditei!!! :-)))

Vejam só aqui!

Tudo bem que ela começou com um "entãoooooooo, meu" pra implicar com meu LINDO sotaque paulista, mas eu relevei!!! rsrsrs!

Adorei, querida. E acho que vc tinha que responder tb!
beijos
6