quarta-feira, setembro 03, 2008


Explicando...

Vou explicar o post anterior, que foi escrito em um momento de crise.

Eu não tenho babá, estou cuidando sozinha do pequeno. Tenho uma moça, meio período, que me ajuda com a casa e cozinha pra mim, mas as coisas do bebê eu faço sozinha.
Meu marido é ótimo, sempre disposto a ajudar, mas trocou de emprego há pouco tempo e está em um ritmo insano. Além disso, às terças e quintas tem pós e só chega em casa 23h30.

Ou seja, é por minha conta:
- cuidar do André
- dar de mamar dia e noite
- trocar 10/12 fraldas por dia
- fazer massagem de dorzinha de barriga
- acalmar quando grita de cólica (chupeta, funchicória, tylenol, compressa, massagem)
- fazer dormir 3 vezes por dia e 2 de madrugada
- preparar o banho (encher banheira, separar roupa, ligar aquecedor, esvaziar banheira)
- dar banho, enxugar, trocar
- esquentar a água da garrafa térmica
- cortar a unha
- dar todos os remedinhos (gases, vitamina)
- limpar olhinhos e nariz com soro
- brincar, claro - colocar no tapetinho, conversar, cantar musiquinhas

E mais:
- decidir o cardápio da semana
- fazer lista de supermercado
- ver tudo que está faltando em casa e cuidar pra não faltar nada importante
- separar o que precisa ir pra lavanderia
- outras coisinhas aleatórias

Tudo isso, dormindo quase nada...

No meio de tudo isso, é essencial que eu consiga, todos os dias: tomar banho, almoçar e ir ao banheiro. Parece brincadeira, mas tem dia que até essas coisas são impossíveis.

Eu sei direitinho o jeito certo de fazer as coisas: não dar o peito o tempo todo, colocar pra dormir só no berço, não exagerar com ele no colo, dar banho sempre no mesmo horário, criar uma rotina da hora de dormir...

Aí tem dias que eu fico mega cansada e às vezes não faço tudo certinho: dou o peito sabendo que ele não está com fome, mas só pra acalmar, pego no colo pra fazer dormir, dou banho na hora que eu não estou muito cansada, entre outras coisinhas.

E aí morro de peso na consciência de estar fazendo tudo errado, fico com medo que ele acostume mal e a culpa vai ser minha...e aí eu choro. Choro por tudo ao mesmo tempo, por cansaço, por medo de fazer errado....e choro de peso na consciência, afinal ele é tão bonzinho e é tão maravilhoso tê-lo na minha vida, que eu não tenho o direito de reclamar de nada.
Ou seja, choro e ainda acho que não tenho o direito de chorar, pq não está certo reclamar, afinal ele é lindo, forte e super saudável!!!!
Ai, ai...

Me empolguei no desabafo...

10

10 comentários:

Cinthya Rachel disse...

respira fundo! acredito que muitas, se não todas, as mães passem por isso. pqé fácil falar: não pega no colo. mas 3 da manha sem conseguir dormir bate aquele desespero. o que tenho visto por aí é isso qeu vc está fazendo, amnter uma rotina e tals. boa sorte

Olly disse...

Boa sorte RÊ!!!!

Ingrith disse...

Mas Rê, é dificil, a moça aqui do meu trabalho tb teve bebê, ela parecia um zumbi, coitada, mas vc não é uma super mãe, nem existe super mães. Só de vc tá fazendo o seu maximo, dando amor pra ele, já basta tudo. E ele não vai ficar mimado de vc dar colo pra ele ou de ficar mamando qdo não tá com fome.

Cuida do seu jeitinho, da sua maneira de como vc acha que é certo, recorre a sua mãe, vc é mimada? (tomara que a resposta seja não) MAs pergunta pra ela o que ela acha, o que ela pode te dar de dica, como ela pode te ajudar.

É facil pro pediatra falar "faz isso", "faz aquilo", "faz assim" ou "faz assado" (se fizer assado com batatinhas por favor), mas infelizmente eles as vezes nem tem o respaldo de 7 filhos, 10 irmãos,
30 sobrinhos criados.

Pede ajuda pra ela e relaxa, num tem uma musica que diz "se eu soubesse tudo que sei agora, erraria tudo exatamente igual"? Então, vc vai errar do mesmo jeito.

A gente te entende e o André te ama!

Elise disse...

Rê, eu entendo tanto isso..lembro tanto de tudo...

Olha só, não esquenta a cuca porque, pra começo de conversa não existe certo e errado. Existe o seu jeito e só. Essas regrinhas só existem para serem quebradas e a gente fazer do jeito que acha certo. Ou que dá, né?

Pois é, tem dia que até tomar banho é difícil, eu lembro.

Eu fazia tudo "errado": como não aguentava acordar a noite toda pra dar e mamar, eu deitava na cama de lado, com o peito pra fora e dormia imóvel, de lado, enquanto a Memée mamava.
Quando o pediatra falava pra dar isso ou aquilo de comer, normalmente eu já dava há muito tempo (fazer o quê? ela era precoce pra algumas coisas!!); dava de mamar em qualquer lugar, até andando, pq tinha que fazer as coisas....

Esse negócio de mamar 20 minutos de cada lado, e a cada 2 horas é estória da carochinha, nunca existiu pra mim. E quando eu enchia o saco dava de mamar mesmo, só pra ela sossegar.

E taí; uma criança independente, bem resolvida, sem problemas de desenvolvimento.

RE-LAX baby, pq tem gente (pediatra, tia velha) que dá conselho e se mete a dizer que tem de se assim ou assado, e nem filho tem pra saber!

Vc até que está bem, sem deprê pós-parto nem nada; eu ficava tão desesperada com o choro dela, que tinha dias que tinha que contar até 10 pra não jogar ela na parede.

E isso é normal; o desespero, o medo, o cansaço. Isso não faz de vc uma mãe melhor ou não, viu?

O moleque te ama. E vc é uma grande mãe, tenho certeza.
Beijas.

mamãe ju disse...

rê, passei por isso! até tem um post parecido: http://desculpasdemae.blogspot.com/2008/06/tentando-acertar.html

só tenho uma dica: RELAXA! tudo melhora quando a gente para de encanar e forçar a barra. juro!

preciso muito escrever sobre isso.

boa sorte. e fica tranquila que tudo vai melhorando...

beijos

lolo disse...

Eu quase chorei! Sério, eu tenho isso de me emocionar com a tristeza alheia. Mas segue os conselhos das mães acima e tenta relaxar. E faz o seu marido acordar à noite tb, no matter what!! Daqui a pouco ele já vai conseguir ver Backyardigans aí é só vc coloca-lo na frente da TV o dia inteiro!! Funciona com a minha prima, hehe.

Andréa Ramos disse...

Oi querida,vc tem o direito de chorar qdo tiver vontade sim.
É muito complicado cuidar de um bebê,acho muito legal vc tentar colocar regrinhas,lógico que assim ele crescerá mais educado e disciplinado,porém nos dias que vc estiver muito cansada,deixe a coisa rolar.
Olha,eu não sou exatamente um exemplo pra ninguém,pois estou passando por um momento terrível de stress e cansaço,mas posso te dizer que,com certeza,esse meu cansaço extremo se deve a essa cobrança interna que eu fiz durante 19 anos.No final,me cansei,fiquei doente e eles adoram comer fora de hora e fazer a maior bagunça em seus quartos.Por isso,relaxe,coloque as regras de uma maneira sutil,que não te agrida,senão vc vai pirar.Não vale a pena Rê,acredite nisso.
Eu lavava até os cadarços dos tênis todo dia,pq queria meus pimpolhos impecáveis,hoje eles usam calça jeans mostrando a cueca.
Se cuida,ame seu bebê,agradeça a Deus por ele todo dia,mas não se cobre tanto.
Acho que depois de 3 filhos grandes eu posso te falar isso.
Fique bem.
Muitos beijos

Aline T.H. disse...

Rê, acho que as mães e não-mães que vieram antes de mim já disseram tudo. Concordo muito com que a Elise disse: essa coisa de regrinha minunciosa não existe. Vou mesmo te repassar um e-mail que recebi hoje falando sobre essas 'regras' novas... Basicamente: eu nem mamar no peito mamei (dormia direto e não puxava), bebi água da bica da rua, andei descalça, ficava em 'chiqueirinho' e tou aqui, graças a Deus, muito bem - a parte 'estragada' eu fiz sozinha depois de adulta, rs.

Calma, linda. O seu amor e o deles (Dan e André) é a maior regra do mundo =)

Beijos enormes, viu?

May disse...

Ô Re...tudo isso é tão recente na minha memória...8 meses se passaram, e até hoje é assim, e à medida que cresce, as tarefas se acumulam. sempre tomo banho à 1 da manhã.nunca como nos horários que devo, e muito menos o que devo. desce qualquer coisa. e o ponteiro da balança sobe.rotina...hum...difícil. dizem pra não dormir na cama dos pais. se o sono tá grande, fica por lá. dizem pra não dar mamar sem fome (no meu caso, mamadeira, pq não tive nenhuma gotícula de leite), dou pra parar de me pentelhar. chilique na hora de dormir, dou logo um grito e acabou-se. aos poucos, a gente vai pegando a manha, não fica se cobrando não.
pra vc ver, com 6 meses, Bernardo caiu da cama de cara no chão. eu quase morri, de falta de ar, de nervoso, de tremedeira, de tudo. levei correndo pro médico, chapa da cabeça. tudo ok.
domingo, ele se esborrachou de novo, e novamente por pura traquinagem. deu um rasante, voou até perto da porta do quarto. eu ouvi novamente aquele barulho oco e o choro. já sabia o que era. respirei fundo, fui lá, tirei do chão, fiscalizei. tava todo inteiro. pronto, brincamos, cantei pra ele, passou. nada mais de tremedeira e falta de ar. ou seja, depois que vc pega o macete da coisa, vai ficando mais simples, e a gente vai se cobrando menos e entendendo que eles não são de porcelana, que não quebram assim tão fácil.
Sugiro que fique calma, e faça apenas aquilo que conseguir. estafou de ficar com o pequeno o dia todo? bota mode off pra qualquer outra tarefa. descansar é preciso, pra não sair do prumo.
e, se chorar te alivia, faça sem dó! tá cansada, quer que durma logo? peito e colo. e descanso de novo.
vc vai ver, aos poucos, tudo vai se acalmando, e vc vai se adaptando à sua nova condição. afinal, vc não nasceu mãe.

beijos, e se precisar, é só chamar!

Milena disse...

Rê!! Que bonito isso! Vc foi tão sincera né?
Mas as coisas vão melhorar! E olha vai treinando desde já: A não sentir culpa! Maternidade hj em dia não precisa ser sinônimo de culpa Querida! Vc faz o melhor que pode! E mto bem!

Um beijo grande!